O valor da iluminação – Decoração e criatividade

Criatividade. Foi nela que a maioria dos profissionais da Casa Cor de Araraquara se inspirou para decorar os 35 ambientes da mostra.

O mais importante é que a criatividade e as idéias mostradas no evento podem ser adaptadas a diferentes estilos de ambiente e imóveis.

Um dos mais interessantes casos de Araraquara é a parede do ateliê da estilista. Uma das paredes foi toda forrada com tecidos variados, com estampas coloridas. O efeito chama a atenção.

iluminação interior

“Pretendemos mostrar um projeto que atende a uma forte tendência de comportamento, que são os escritórios da casa, oferecendo soluções práticas e harmônicas, além de bonitas, para um ambiente de trabalho dentro do próprio lar”, diz a arquiteta Yani Lucato, uma das criadoras do trabalho.

No quarto da empregada, além das novidades como forno de microondas e um pequeno frigobar, os armários foram revestidos de jeans em vários tons. Os puxadores são bolsos, imitando uma calça.

A casa também possui peças tradicionais de decoração, e uma série delas feitas de metal.

No estúdio de som, caixinhas de CD viraram uma simples e interessante obra de arte. Cada um recebeu um desenho original, e cerca de 20 foram colocados na parede, em duas fileiras.

“A idéia é muito boa. Imagino que seja uma coisa que pode ser adaptada a espaços em variados ambientes”, diz Vanderlei Lucca Sanches, corretor de imóveis.

Cinema

Outra tendência notada na Casa Cor é o uso de motivos de cinema em aplicações em paredes e objetos de decoração. No corredor, que ganhou o nome de galeria íntima, toda uma parede ganhou uma cena do filme “Casablanca”, além de aparelho de som e uma espécie de frigobar.

“Cenas de cinema são apaixonantes. É muito bonito poder ver aquelas imagens em preto-e-branco em uma imensa parede, acho interessante. Parece que propicia um clima romântico”, diz a designer Renata Costa, que viu imagens da Casa Cor de Araraquara.

Vidro

Vidro e as antigas e tradicionais bolinhas de gude também ganharam espaço na Casa Cor.

O vidro está relacionado aos jardins da casa, sempre servindo como base para plantas ou ornamentos.

Já as bolinhas aparecem como complemento no terraço jovem, ambiente descontraído, com grama sintética no piso.

Corredor vira ‘galeria’

Um simples corredor ganhou um tratamento diferenciado e ares de galeria íntima na Casa Cor de Araraquara.

O espaço, na parte superior da casa, ganhou uma imensa cena de cinema em sua única parede. nela, uma das imagens do filme “Casablanca”, um dos maiores sucessos da história.

Os arquitetos Fernando César Malfará e Sálua Kairuz Manoel apostaram em detalhes “charmosos e inteligentes” para tornar a simples passagem em um local agradável.

Para isso colocaram também cadeiras, equipamento de som e até uma espécie de frigobar, para evitar ter que deixar o espaço para ir à cozinha, no pavimento inferior.

O local tem poucos móveis e o acabamento e o revestimento foram feitos com materiais como gesso, porcelanato, vidro, pedra e ferro.

“Para mim o grande desafio é transformar em realidade as necessidades, os sonhos e as expectativas de cada um, diz Malfará.

“A Casa Cor é como um grande desfile de moda, que dita tendências, mostra novos materiais e traz as inovações do mercado”, afirma Saluá.

 

Fonte: Gazeta de Ribeirão

Veja também

Comments are closed.